Veio para ficar?
Country manager da Verint vê modelo on-premise sendo substituído aos poucos por nuvem 05/09/2014 04:04
» Paulo Bonucci
O cloud computing não é novo. Há muito tempo se tem falado nele. Porém, como processo natural, ele só vem aos poucos conquistando seu espaço nas empresas, que vão se familiarizando com a tecnologia. Tanto que vendas de SaaS devem saltar de US$ 16,6 bilhões, em 2010, para US$ 53,6 bilhões, em cinco anos, de acordo com um recente relatório do IDC. Esse valor irá representar, em 2015, 20% de toda a oferta de software no mercado mundial. "Veremos, nos próximos anos, uma crescente adoção de TI-as-a-Service, com o modelo on-premise sendo substituído aos poucos pela cloud", comenta Paulo Bonucci, country manager da Verint EIS.

Ele coloca, inclusive, como um caminho sem volta. "A disrupção no modelo de entrega e consumo de produtos e serviços de TI implicará em novos modelos de negócio com significativas mudanças nos atuais de gestão e investimento." Bonucci tem notado que o modelo de cloud vem mudando, significativamente, a  forma como a tecnologia é adquirida e consumida, criando diversos exemplos de engajamento entre provedores de tecnologias e seus clientes. "Para a Verint, esse já é um modelo de bastante sucesso em nosso mercado, com taxas de crescimento", completa.

No entanto, a nuvem ainda enfrenta algumas dificuldades, o que segura sua maior adoção. Na avaliação do country manager da Verint EIS, além do tema de infraestrutura "já bastante discutido", uns dos grandes desafios é a adaptação do processo de gerenciamento de dados que não está mais sob controle da empresa. Apesar de continuar sob a responsabilidade da empresa, o gerenciamento de riscos, a privacidade e a segurança passam a ser feitos, também, pelo provedor de serviços da nuvem e isso exige mudanças na forma de realizar a governança de TI. "Uma boa governança é a chave para o sucesso de uma migração para a nuvem". Um caminho é adotar um modelo híbrido, que implica na  redução de custos e na resposta rápida às necessidade de crescimento do negócio, com flexibilidade sob demanda iniciando, assim, uma migração mais estruturada e planejada.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

SITEL  NICE  FLEX  DNK  VIDAX  ATENTO  VIKSTAR  CALL CENTER  RANKING  CALLINK  CSU  CONTAX  ALGAR  VAGAS  TIVIT  AVAYA  AEC  TELEPERFORMANCE  URANET  ALMAVIVA 
 
https://www.callcenter.inf.br/