Novo perfil: assumindo o protagonismo
Heads de RH consideram extremamente importante colaboradores com atitude 25/11/2019 01:23
A maioria (82,6%) dos heads de RH de 250 empresas atuantes em diversos segmentos considera extremamente importante terem colaboradores de atitude e assumindo o papel de protagonista nas companhias. Já para 15,2%, essas características são razoavelmente relevantes. Esses dados foram revelados por pesquisa realizada em setembro desse ano pelo HR First Class e a Safe Care.

Em relação a importância das habilidades técnicas e atitudes comportamentais durante a contratação, a pesquisa revela que 51,1% dos participantes valorizam 70% as técnicas e 30% o comportamento; 23,9% consideram 30% as técnicas e 70% as atitudes; e 21,7% levam em conta 100% as habilidades técnicas e 50% as atitudes. Quanto a terem informações claras sobre as competências que buscam nos colaboradores, 50% responderam que as têm parcialmente e 42,4% totalmente. "O RH sempre foi mais operacional que estrategista, mas isso está mudando. O departamento é o coração da empresa, e está cada vez mais empoderado", declara Kátia de Boer, sócia diretora da Safe Care.

Ainda de acordo com o estudo, 89,1% dos participantes acreditam que o desenvolvimento de competências está totalmente relacionado aos resultados da instituição. E 57,6% apontam que as habilidades essenciais são definidas com a conscientização e contribuição de líderes e gestores. Além disso, 54,3% dos heads consideram indispensável ter um mapeamento de competências claras para que os colaboradores conheçam os valores, a missão e a cultura estratégica das companhias. Para 35,9% um mapa de habilidades eficiente deve contemplar o comprometimento; 26,1% aponta o autoconhecimento; 22,8% prioriza a capacidade de aprender, e 8,7% pontua a integridade.

INVESTINDO EM CAPACITAÇÃO
Os profissionais de RH compreendem que manter uma gestão voltada para a capacitação favorece o crescimento profissional e pessoal dos colaboradores, além de contribuir para o desenvolvimento do protagonismo: 47,8% dos participantes da pesquisa responderam que os programas de capacitação de pessoas de suas empresas priorizam parcialmente o desenvolvimento dos comportamentos valorizados pela companhia; 33,7% disseram que privilegiam totalmente; e 14,1%, que eventualmente. Quanto aos programas de reconhecimento e recompensas considerarem a atitude comportamental como alavanca de premiação, 48,9% revelaram que isso acontece na maioria das vezes; 27,2% disseram que algumas vezes; 12% apontaram que sempre; e 12% que as empresas não consideram.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

TMKT  VIDAX  CSU  CALLINK  SITEL  URANET  ATENTO  RANKING  TELLUS  NICE  ALMAVIVA  TIVIT  TELEPERFORMANCE  VAGAS  FLEX  AVAYA  AEC  VIKSTAR  CONTAX  CALL CENTER 
 
https://www.callcenter.inf.br/