Qualidade de vida do trabalhador cai 4%
Índice termina 2018 registrando 6,21 pontos, em escala que vai de 0 a 10 27/03/2019 12:17
» Fernando Cosenza
Em 2018, o Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho (IQVT) foi de 6,21 pontos (em uma escala de 0 a 10), apresentando queda de 4% em relação ao mesmo período no ano passado (6,48 pontos). A análise de 13.159 respostas de trabalhadores por todo o País, durante o ano passado, mostrou ainda que todas as dimensões de qualidade de vida no trabalho, que influenciam diretamente na percepção e experiência de um indivíduo, apresentaram queda, com reduções que variam de 2 a 6%. Sendo que os tópicos relacionados à Interação Social (6,57 pontos) e Reconhecimento (5,55 pontos) foram o que mais caíram, com 6% e 5%, respectivamente.

"O cenário político indefinido que permeou o ano de 2018 em virtude da eleição presidencial e do impasse das reformas tributária e da previdência, além da leve retomada no crescimento da economia e da redução da taxa de desemprego, provocaram instabilidade econômica, limitando o investimento das empresas e impactando no ambiente de trabalho. Tal redução impactou diretamente a percepção de tópicos relacionados à promoção no trabalho e treinamentos profissionais, que acumularam as piores notas durante o período, 4,57 e 4,70 pontos, respectivamente", analisa Fernando Cosenza, vice-presidente de marketing da Sodexo Benefícios e Incentivos.

O resultado também apontou que a avaliação sobre a qualidade de vida no trabalho é maior entre homens do que entre mulheres (6,29 pontos contra 6,19 pontos), e revelou que o Reconhecimento (6,66 pontos) e Saúde e Bem-estar (6,61 pontos) são os fatores com maiores índices de satisfação, em comparação a 2017. O segmento com maior índice de satisfação percebida pelo índice foi a Sistemas/ TI (6,61 pontos) e o de menor índice foi a área de Produção (5,94 pontos). Já a região do País com o maior índice de qualidade de vida no trabalho e satisfação profissional foi a Norte (6,43 pontos); e a de menor, a Sudeste (6,09 pontos).

"O resultado mostra também que a satisfação com itens relacionados à interação social, como apoio do gestor, ferramentas para compartilhar conhecimento e respeito com o qual o colaborador é tratado no ambiente de trabalho, apresentou uma queda de 6% em comparação a 2017, o que enfatiza ainda mais a insatisfação dos entrevistados. Continuaremos monitorando e analisando o indicador com o objetivo de acompanhar o ambiente e a produtividade nas organizações brasileiras", afirma Cosenza.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

AEC  CALL CENTER  ATENTO  CSU  CONTAX  TELEPERFORMANCE  TELLUS  NICE  RANKING  ALMAVIVA  SITEL  TIVIT  VAGAS  VIDAX  VIKSTAR  AVAYA  FLEX  URANET  TMKT  CALLINK 
 
https://www.callcenter.inf.br/