Capacitar não basta
Professor defende que treinamento dos colaboradores deve vir acompanhado de plano de carreira 24/01/2013 06:16
» Luiz Eduardo Gasparetto
Ao oferecer cursos e treinamento para os colaboradores como forma de reteção, um cuidado deve ser tomado. Mais do que capacitá-lo, é preciso deixar claro que aquilo será para a evolução dele dentro da empresa. "Quando ele recebe um treinamento, mas não tem oportunidade de colocar em prática o que aprendeu ou quando sua chefia não dá importância ao treinamento no próprio local de trabalho, o efeito pode ser contrário. Pode estimular o colaborador a procurar outro local para trabalhar", alerta Luiz Eduardo Gasparetto, professor e coordenador de cursos de MBA da Universidade Gama Filho. Em entrevista exclusiva ao portal Callcenter.inf.br, ele explica que a saída é aliar o treinamento ao desenvolvimento de carreira.
 
Quais as vantagens de oferecer cursos e treinamentos para os colaboradores?
Basicamente existem duas vantagens. A primeira é o aperfeiçoamento da mão-de-obra. Hoje o grande diferencial em empresas, principalmente as que fazem trabalho de contato com clientes efetivos ou potenciais, é a qualidade dos colaboradores. A segunda vantagem é motivacional. Quando o colaborador é convocado para um treinamento a mensagem subliminar que ele recebe da empresa é: "você é importante para nós". Isso sem duvida é motivador.
 
Esse tipo de projeto ajuda a reter os talentos?
Ajuda em termos. Quando ele recebe um treinamento, mas não tem oportunidade de colocar em prática o que aprendeu ou quando sua chefia não dá importância ao treinamento no próprio local de trabalho, o efeito pode ser contrário. Pode estimular o colaborador a procurar outro local para trabalhar.
 
Como deve ser feito?
A melhor maneira é aliar o treinamento ao desenvolvimento de carreira. É fazer com que os colaboradores vejam o treinamento como um privilégio, um prêmio. Acabar com a idéia de que "se estou indo para um treinamento é porque não estou bem no trabalho" mudando para a idéia de que "se estou sendo convocado para treinamento é porque sou importante para a empresa". É preciso valorizar mais o treinamento.
O treinamento só consegue reter o colaborador se estiver alinhado a outros processos, como benefícios, salários adequados, oportunidade de crescimento, reconhecimento do trabalho feito, participação nos resultados e uma chefia preparada para lidar com subordinados. Isso principalmente em empresas que tem majoritariamente colaboradores da chamada geração y, pessoas que têm entre 20 e 30 anos e que são extremamente ansiosas e querem tudo para "ontem". Se a empresa ou a chefia não puder atendê-las elas vão buscar outro lugar.
Comentários
20/02/2013Professor Gasparetto,

Parabens pela brilhante entrevista e corroboro com seu pensamento se o treinamento nao estiver alinhado a carreira do colaborador e aos objetivos estrategicos da empresa, a valia dele é nenhuma.
Enviado por: Rosane Aragão

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

RANKING  FLEX  CSU  AEC  TELEPERFORMANCE  ALMAVIVA  VIKSTAR  ALGAR  CALL CENTER  URANET  DNK  ATENTO  TIVIT  VIDAX  CALLINK  NICE  CONTAX  SITEL  VAGAS  AVAYA 
 
https://www.callcenter.inf.br/