Fora da zona de conforto
Alldesk alerta para necessidade das empresas do setor assumirem riscos para inovar 08/01/2019 12:02
» Venâncio Freitas
Com a transformação digital do mercado como um todo, o setor de contact center está se vendo diante de um grande desafio. Isso por que, o cenário pede mudanças urgente. A atividade está tendo que acompanhar as novas necessidades das empresas contratantes, que por sua vez correm para se adaptar à uma nova jornada de consumo. Ou seja, não dá mais para ficar parado. "As empresas precisam cada vez mais sair da zona de conforto", alerta Venâncio Freitas, CEO da Alldesk. Na visão dele, já não é garantia nenhuma que as organizações mais antigas, mais maduras, de maior faturamento, permanecerão crescendo, como ocorreu nos últimos anos.

O executivo acredita que há muito mais desafios hoje, com concorrentes como startups e empresas pequenas que vão ter um grande crescimento, uma grande alavancagem em decorrência da paralização das empresas mais tradicionais que não querem correr riscos. "Uma empresa, hoje, também precisa assumir riscos e oferecer ao mercado soluções mais diferenciadas. É nessa perspectiva que eu acredito que faremos a diferença no mercado em 2019", adianta Freitas, que também comanda a Meireles e Freitas Cobrança Digital, a Meireles e Freitas Advogados Associados e a Scio Solutions. Em entrevista exclusiva, o CEO da Alldesk fala sobre as perspectivas do mercado, onde estão os desafios e quais os planos das empresas do grupo para crescer esse ano.

Callcenter.inf.br - Como será 2019 para o mercado de gestão de cliente?
Freitas: Eu espero, dando sequência ao que vem acontecendo nos últimos anos, que o mercado de gestão de clientes seja impactado pelas novas tecnologias, pelas novas formas de abordar o cliente. Hoje, o cliente cada vez mais tem a oportunidade de escolher com quem ele quer se relacionar e o que será preponderante neste processo é a forma que cada empresa busca surpreendê-lo. Precisamos estabelecer modelos de negócios que surpreendam os clientes a cada instante e tragam para ele um grande encantamento no relacionamento dele para com os fornecedores. É nisso que acredito para o mercado de clientes nos próximos anos, além de considerar que ele continuará sempre avançando e colocando o cliente como prioridade.

Quais devem ser as tendências?
Deve ser cada vez mais o fortalecimento da omnicanalidade, que permitirá o cliente escolher como, quando e onde se relacionar com os seus fornecedores e através de que canais. Por isso, acredito que os fornecedores não podem mais assumir uma postura passiva. Eles precisam ser proativos, buscando surpreender os clientes de forma inusitada, de forma criativa, de modo que consigam também surpreendê-los positivamente. Desse modo, as empresas que conseguirem seguir por esse viés, certamente obterão uma maior fatia do mercado.

E o grande desafio para as empresas desse mercado?
O desafio das empresas é a busca constante por inovação, para oferecer sempre as melhores e mais novas soluções do mercado. Logo, elas precisam cada vez mais serem criativas, precisam pensar no cliente, nas novas gerações que estão atingindo um percentual mais relevante no mercado de consumo. Além disso, é preciso saber se comunicar bem com todos os públicos, tanto com o público mais jovem, tanto com o público mais experiente. Esse é um desafio que nós já sabíamos da necessidade de nos adequarmos a ele, por isso temos investido em tecnologia de ponta e em profissionais qualificados que buscam sempre inovar, lançando novas ferramentas e soluções que superem as expectativas dos nossos clientes. Contudo, poucos conseguem se preparar de forma correta para atender a esse novo cenário. Assim, é muito importante nós, cada vez mais, nos aperfeiçoarmos a fim de ter um mercado que seja contemplado por inteiro.

Quais são os planos de vocês para 2019?
Planejamos desenvolver cada vez mais o ambiente de disrupção, de criação, de inovação, colocando os nossos colaboradores para pensarem em novas soluções juntamente com toda a estrutura do nosso negócio. Isto porque nós precisamos de uma estrutura que fuja das soluções tradicionais e apresente soluções mais inovadoras, mais customizadas, que tragam verdadeiramente uma maior satisfação para os consumidores finais, assim surpreendendo os nossos clientes. Acredito que também traremos, desse modo, um crescimento maior para os nossos negócios. Logo, é escutando muito o cliente, é trabalhando de forma muito engajada e com uma forte estrutura de parceria para com os nossos clientes que a gente acredita que vai ter um ano de 2019 muito próspero, com muito crescimento e também atingindo os resultados que nós planejamos.

Qual a meta de crescimento?
Nossa meta para 2019 é um crescimento de 30% em cada uma das nossas empresas. E o que nós já estamos fazendo para alcançar essa meta é um trabalho muito focado em ações que visem customizar os produtos e os serviços cada vez mais às necessidades dos nossos clientes. Nós já temos um crescimento balizado em novas operações que estão sendo fechadas entre o final de 2018 e início de 2019, mas também em soluções com muita inteligência de negócio, com muita tecnologia embarcada, soluções também que têm um viés muito forte de Gestão 360º. Vamos oferecer para o mercado soluções inovadoras, que diferem do tradicional, com um mindset disruptivo que vai nos trazer um maior crescimento no ano de 2019.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
https://www.callcenter.inf.br/