Callcenter.inf.br - O Nº 1 em Relacionamento com Clientes no Brasil Outsourcing De olho nas oportunidades Apesar do momento delicado, Uranet ainda vê caminhos para setor manter o crescimento
Ainda que muitos vejam oportunidades, o ano não deve fugir muito do que foi 2015. O cenário adverso deve permanecer, trazendo vários desafios às empresas e segurando o desenvolvimento dos negócios. Uma quadro que exige muita atenção. "Diante da crise econômica e principalmente política que o País atravessa, o ano de 2016 deverá ser de cautela e com retração de crescimento em todos os setores", alerta Andres Enrique Rueda Garcia, presidente da Uranet.

Ainda assim, ele pontua que, apesar de toda crise que o País atravessa, os serviços de telemarketing ainda são os mais baratos e eficazes para ampliar as vendas devido a facilidade de penetração no mercado por meio das mídias e da pulverização de contatos que a tecnologia oferece. Mas para aproveitar essa vantagem, o executivo destaca que é preciso identificar e alinhar oportunidades que ajudem os clientes e a empresa a atingir metas e objetivos, com redução de custos e investimentos que tragam retorno o mais breve possível. Em entrevista exclusiva ao portal Callcenter.inf.br, Rueda Garcia fala sobre suas expectativas para 2016 e os planos da Uranet.

Callcenter.inf.br - O que espera para o mercado de contact center em 2016?
Rueda Garcia: Diante da crise econômica e principalmente política que o País atravessa o ano de 2016 deverá ser de cautela e com retração de crescimento em todos os setores.

Qual deve ser o grande desafio das empresas do setor?
Identificar e alinhar oportunidades que ajudem nossos clientes e nossa empresa a atingir metas e objetivos, com redução de custos e investimentos que tragam retorno o mais breve possível.

Quais devem ser as tendências no setor esse ano?
Acredito que diante da crise as ferramentas tecnológicas terão papel essencial no ganho de desempenho dos atendentes e ao mesmo tempo fornecer indicadores e convergências de dados para definir as estratégias do call center e também as tomadas de decisões dos nossos clientes e nossos diretores.

Quais são os planos da sua empresa para 2016?
Diante do cenário econômico e político nossa meta é de 15% de crescimento. Faremos um trabalho com a nossa base existente demonstrando que nossas soluções contribuem para o cumprimento de metas, ampliando os serviços que já os oferecemos hoje. Outra linha de atuação é aumentar o uso de licenças da nossa solução de contact center IntergrALL.

A GRUBE & ASSOCIADOS NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS ARTIGOS ASSINADOS E PERMITE A REPRODUÇÃO DOS TEXTOS PUBLICADOS DESDE QUE MENCIONADA A FONTE E COM AUTORIZAÇÃO DA MESMA.

https://www.callcenter.inf.br/