STF suspende contribuição sindical da área de tecnologia
Medida foi concedida pelo ministro Lewandowski para São Paulo 03/10/2019 12:03
» Ricardo Lewandowski
O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu liminar suspendendo o recolhimento das contribuições sindicais patronal e de trabalhadores da área de tecnologia da informação, serviços de computação, desenvolvimento de programas de informática, banco de dados, assessoria, consultoria, produtores e licenciadores de software, e-commerce e serviços de informática em geral do estado de São Paulo. A decisão foi proferida pelo ministro Ricardo Lewandowski em ação de reclamação constitucional movida pela empresa Thomson Reuters Brasil Conteúdo e Tecnologia Ltda.

Na liminar, o ministro suspendeu três clausulas (números 59, 60 e 82) da sentença normativa proferida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo no dissídio coletivo do Sindicato das Empresas de Processamento de Dados (SERPOSP) e do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Processamento de Dados (SINDPD). Com a liminar, ficam suspensas duas contribuições patronais (confederativa e sindical) e duas de trabalhadores (assistencial e sindical).

"Em uma primeira análise, os sindicatos estavam desrespeitando o entendimento firmado pelo STF que validou a reforma trabalhista. Segundo o Supremo, o recolhimento é permitido mediante autorização individual do trabalhador", disse o ministro. 

"A decisão cria um importante precedente porque, além de ressaltar o atual posicionamento do STF sobre o recolhimento das diversas contribuições em favor dos sindicatos após a Reforma Trabalhista, também considerou que a suspensão vale para todo o estado de São Paulo, que é a base das duas entidades (a patronal e de trabalhadores)", explica o advogado André Luiz Ferreira Alves, que acompanhou o julgamento do processo. A medida, segundo o advogado, vai beneficiar outras empresas do setor e não só a autora da ação.André também conta que no julgamento do dissídio coletivo o TRT instituiu as contribuições confederativa, sindical e assistencial apenas com base nas aprovações das assembleias gerais da categoria, ou seja, independentemente de filiação e de autorização individual e expressa dos empregados e empregadores representados pelos Sindicatos.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

ATENTO  ALMAVIVA  CALLINK  FLEX  AVAYA  URANET  RANKING  CONTAX  NICE  TELEPERFORMANCE  AEC  VIDAX  VIKSTAR  TMKT  SITEL  CALL CENTER  TIVIT  VAGAS  TELLUS  CSU 
 
https://www.callcenter.inf.br/