Assespro Nacional apoia a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados
Entidade ressalta que a ANPD seja único órgão a normatizar sobre proteção de dados no país. 24/10/2018 12:10
A Assespro Nacional (Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação)  acaba de divulgar uma carta endereçada ao Ministro Chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha reiterando seu apoio a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) no que diz respeito a aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados, sancionada em agosto deste ano pelo presidente Michel Temer.

No comunicado, Jeovani Salomão, presidente da Assespro Nacional faz um alerta sobre a importância de que a ANPD seja o único órgão a normatizar sobre a proteção de dados no país. "Recomenda que a norma jurídica que estabelecerá a ANPD explicite que ela será o único órgão a criar normas sobre proteção de dados no país. Enquanto a legislação europeia (GDPR) é supranacional, visando criar um amplo espaço econômico uniforme, aqui no Brasil já surgiram leis municipais sobre o tema, que não trazem nenhuma proteção adicional efetiva aos dados pessoais, mas aumentam a insegurança jurídica e o custo dos processos empresariais exigidos", descreve Salomão.

Além de fazer o alerta descrito acima às autoridades brasileiras, a entidade quer também se colocar à disposição para a condução das funções de regulação, controle, inspeção e punição da ANPD como sendo um representante legal da sociedade.  Uma das sugestões da Assespro é criar um conselho consultivo composto por membros da sociedade civil a fim de dar um suporte a ANPD. 

Lei de Proteção a Dados Pessoais
A Assespro, em agosto deste ano, lançou um manifesto onde propôs o veto em três itens específicos da Lei de Proteção a Dados Pessoais que tramitava no Congresso Nacional. O manifesto incluía vetos em três capítulos específicos: Nos capítulos VIII ("da Fiscalização"); IX ("Da Autoridade Nacional e do Conselho Nacional") e na Seção III e Capítulo VI ("Da Responsabilidade e do Ressarcimento de Danos", artigos 42 a 45 do projeto). E, na ocasião, a principal exigência do setor sobre a criação da autoridade nacional foi atendida pelo governo, agora representada pela ANPD.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

TELLUS  PROVIDER  VIKSTAR  CALLINK  TMKT  CONTAX  TIVIT  ATENTO  RANKING  URANET  SITEL  TELEPERFORMANCE  AVAYA  VIDAX  VAGAS  CALL CENTER  NICE  CSU  AEC  ALMAVIVA 
 
https://www.callcenter.inf.br/