O cliente como parceiro de negócios
Tellus procura ouvir os clientes para conhecer melhor as expectativas 27/10/2010 02:09
» Guilhermo Faria
Prestadora de serviços de contact center com atuação na América Latina, a Tellus procura conhecer o perfil dos clientes para antecipar as expectativas deles. "Hoje, o cliente não é apenas visto como um negociador e sim como um parceiro de negócios. E conhecê-lo é de suma importância para fidelização e estruturação para oportunidades de crescimento. Por meio de seu perfil podemos traçar os processos e desenvolver o negócio", declara Guilhermo Faria, presidente da Tellus.
 
A empresa periodicamente se reúne com os clientes para apresentação de dados e coleta de sugestões. "Nos encontros, também apresentamos nossa percepção sobre as possibilidades que o negócio do cliente oferece, abrindo a ele um leque de oportunidades", afirma Faria. Ainda segundo o presidente, o processo tem continuidade a partir da consulta aos consumidores. "A partir da verificação juntos aos nossos clientes, assim como aos nossos colaboradores, efetuamos a reestruturação do RH, focalizando o atendimento por segmento e montando postos avançados de atendimento dentro das células em cada site", informa.
 
A Tellus também prioriza a gestão de pessoas para tornar eficaz o atendimento, com treinamentos de reciclagem baseados nos índices apresentados pela monitoria e pelos gestores em seus acompanhamentos e feedbacks. "Os treinamentos são desenvolvidos para atender necessidades específicas utilizando não apenas os meios tradicionais, palestra e dinâmicas, como atuações lúdicas envolvendo atores e situações do cotidiano, buscando envolver os colaboradores e firmar a informação de forma representativa", explica o presidente.
 
Para o futuro, Faria prevê algumas tendências para a área de atendimento ao cliente. "A tendência é a unificação de plataformas e meios de atendimento potencializando o mercado e desenvolvendo novas vertentes e necessidades dos nossos clientes ampliando a oferta de serviços", diz o executivo. Para ele, as redes de relacionamento virtuais (Orkut, Twitter, Facebook e YouTube) são ferramentas de aproximação e transparência com os clientes.  "Monitoramos o que os consumidores escrevem sobre a empresa na internet por meio de ferramentas web de varredura e busca por blogs e sites/redes virtuais com o intuito de parametrizar níveis de satisfação do público em relação à companhia", pondera.
 
Sobre a web 2.0, ele diz que ela mudou a maneira como as empresas se mostram e conversam com os clientes. "Ela trouxe para o mercado uma nova realidade. Abrindo espaço para que haja maior interação entre todos os usuários gerando uma nova inteligência baseada na total coletividade. A troca de experiências nos guiam para um melhor relacionamento com nossos clientes pois com a coletividade de informações podemos entender e atender as necessidades exatas dos clientes de nossos clientes", conclui Faria.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

ALMAVIVA  CSU  AVAYA  TMKT  CALLINK  CALL CENTER  PROVIDER  NICE  TIVIT  SITEL  CONTAX  TELEPERFORMANCE  URANET  RANKING  ATENTO  VIDAX  VIKSTAR  AEC  TELLUS  VAGAS 
 
https://www.callcenter.inf.br/