Em compliance com LGPD
É fundamental que os contact centers iniciem o quanto antes o processo de adaptação 05/07/2019 09:41
» Marcelo Pina
Autor: Marcelo Pina

A Lei Geral de Proteção de Dados, também conhecida pela sigla LGPD (Lei nº 13.709/2018), entra na rotina dos brasileiros em agosto de 2020, com o objetivo de garantir a privacidade dos dados pessoais dos cidadãos e o controle, por parte de seus titulares, sobre o que as organizações fazem com essas informações.

O contact center está entre as áreas que mais serão impactadas com a nova regulamentação, tendo em vista que a natureza de sua operação é o atendimento a pessoas e, por consequência, é uma área que coleta, armazena e trata informações pessoais.

Primeiramente, é importante destacar que, assim que a LGPD entrar em vigor, dados de cidadãos só poderão ser coletados após o titular das informações ter formalizado a sua ciência e o consentimento sobre a ação e o objetivo dela. Essa precaução deve estar no radar dos:

- Controladores de dados - pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, que determina o objetivo do processamento dos dados pessoais;

- Processadores de dados -  pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, que processa dados pessoais dos cidadãos a pedido do controlador.

Por essa razão, é fundamental que os contact centers iniciem o quanto antes o processo de adaptação à LGPD, que é bastante burocrático e trabalhoso.

Para estar em compliance com a LGPD, é preciso que o Contact Center adote um conjunto de medidas, antes mesmo que a Lei entre em vigor. Neste processo, é válido, inclusive, buscar apoio de uma empresa especializada em tecnologia da informação e telecomunicações, que possa auxiliar nas adequações à nova norma e na melhora da experiência do cliente, prevenindo o vazamento de informações da área.

São indicadas as seguintes ações:

1. Limite o acesso às informações - Considere a adoção de uma nuvem privada, de acesso restrito a sua empresa, com soluções públicas, como Amazon, Google e Microsoft, potencializando sua capacidade de armazenamento e processamento de informações, sem comprometer a segurança dos dados.

2. Criptografe os dados dos clientes - A sugestão é que, dentro do ecossistema de Contact Center, adote-se uma tecnologia que criptografe todos os dados que envolvam o relacionamento com o cliente. A ideia é que, por meio de um conjunto de técnicas, as informações não possam ser lidas por terceiros. Assim, com um melhor controle dos dados, evita-se vazamentos de dados e cria-se um ambiente adequado tanto para a atual adaptação à LGPD quanto alterações que venham a surgir na lei.

3. Crie metadados - Tratam-se de dados que explicam outros dados e são gerados por praticamente todos os dispositivos digitais. Têm o objetivo de facilitar o entendimento dos relacionamentos e evidenciar a utilidade das informações armazenadas. Na prática, dentro do Contact Center, metadados são etiquetas que permitam associar as gravações ao cliente ao qual elas pertencem.

4. Não compre mailings - Entenda que, principalmente neste caso, menos é mais. Ou seja, é melhor ter uma lista reduzida de contatos com pessoas realmente interessadas na sua marca do que inúmeros riscos de multa em virtude de descumprimentos à LGPD.

5. Invista em soluções de tecnologia que centralize dados - É fundamental que, ao solicitar exclusão de informações da base de dados de uma organização, o cidadão tenha seu pedido prontamente atendido, contemplando todas as formas de comunicação.

6. Dê atenção à automatização de contatos - Atente-se também a contatos ativos feitos de maneira automatizada. Afinal, você não quer que um cliente que acabou de pedir para não ser incomodado, receba o contato de um agente do seu Contact Center, não é mesmo. Essa possibilidade de acontecimento reforça a necessidade de centralização das informações.

Independentemente de as pessoas e organizações estarem preparadas ou não, fato é que, cedo ou tarde, a LGPD entrará em vigor. Dessa forma, a recomendação é que, no lugar de resistir, o ideal é estruturar sua equipe com profissionais capacitados, com processos robustos e tecnologia adequada. Você não vai se arrepender!

Marcelo Pina é gerente de pré-venda da Telesul.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

CONTAX  VIKSTAR  VAGAS  TELEPERFORMANCE  PROVIDER  TIVIT  AEC  TELLUS  ALMAVIVA  CSU  TMKT  RANKING  URANET  AVAYA  CALL CENTER  NICE  SITEL  CALLINK  ATENTO  VIDAX 
 
https://www.callcenter.inf.br/