Os desafios do SAC 3.0
Nova forma de relacionamento unifica políticas de atendimento offline e online 21/03/2019 10:21
» Diogo Lupinari
Autor: Diogo Lupinari

Até pouco tempo atrás, quando o consumidor precisava entrar em contato com uma empresa, ou ele ia pessoalmente até a empresa ou então ligava para um 0800, por exemplo. Hoje, a situação mudou. O consumidor possui a sua disposição dezenas de diferentes canais digitais para interagir com as empresas, e em muitos destes canais as interações tornam-se públicas, como é o caso das interações a partir de redes sociais como Facebook e Instagram, de páginas corporativas ou em sites de reclamação como o Reclame Aqui e o Consumidor.gov.br. As organizações que não conseguirem atender bem seus clientes correm risco de mancharem sua reputação no mercado. É justamente para atender estas novas demandas que o conceito de SAC 3.0 está em alta no ambiente corporativo.

De acordo com levantamento da NewVoice, praticamente sete em cada dez consumidores que tiveram boa experiência de atendimento recomendam a empresa para seus amigos, enquanto que metade dos que tiveram uma experiência ruim afirmam que jamais voltariam a se relacionar novamente. O mesmo estudo aponta que as companhias perdem US$ 62 bilhões por ano ao oferecerem um serviço de relacionamento que não agradou seus clientes - prejuízo demais em um cenário de intensa competitividade econômica.

É inegável que o avanço da tecnologia nas últimas décadas mudou a forma como as pessoas se relacionam com as empresas. Agora, há um nível maior de exigência por um bom atendimento. A ideia do SAC 3.0 surgiu com a proposta de expandir essa experiência de satisfação dos consumidores com a marca, entretanto, mais do que conversar com o público-alvo, o objetivo atual é conhecê-lo a fundo. Ou seja, conversar com cada pessoa individualmente e conseguir direcionar produtos e serviços personalizados e surpreendentes.

Dessa forma, o SAC 3.0 torna-se fundamental em qualquer cenário de venda omnichannel. Com as ferramentas certas, é possível se conectar ao cliente no canal em que ele estiver e, ainda por cima, oferecer uma experiência que consiga migrar de um ponto de contato a outro. Isso permite, por exemplo, que a pessoa pesquise a reputação da companhia na web, busque referências em redes sociais, compre pelo aplicativo e retire o produto na loja. Esta nova forma de relacionamento unifica as políticas de atendimento em organizações offline e online, investe em assistentes virtuais que respondam às dúvidas mais comuns e automatiza processos para identificar padrões de comportamento e consumo.

Para que essa estratégia dê certo, é essencial o uso de sistemas especializados, que consigam mapear o comportamento desses consumidores. O maior desafio é justamente ter acesso a essas informações distribuídas em diferentes aplicações, consolidá-las, e então elaborar as melhores estratégias. Utilizar ferramentas de CRM (sistema para gestão do relacionamento com o cliente), chatbots e BI (sistema para análises de dados) são um passo importante para desenvolver metodologias adequadas a esta realidade. Apesar dos desafios, os benefícios são muitos e refletem diretamente na lucratividade da. Com ações rápidas, as respostas do cliente também são imediatas e é possível oferecer aquilo que ele realmente espera da marca, aumentando a conversão e fidelização.

A evolução crescente dos recursos tecnológicos colocou o serviço de atendimento e relacionamento ao cliente como um item prioritário para os consumidores. Se hoje ele consegue ter praticamente tudo a poucos cliques de distância, também espera resolver seus problemas na velocidade da Internet. Para atender às expectativas deste novo consumidor, que espera uma experiência significativa, rápida, com conteúdo relevante e que gere conexões de valor, é imprescindível apostar nestas novas práticas e, principalmente, colocá-las como algo estratégico dentro de cada empresa.

Diogo Lupinari é CEO e cofundador da Wevo.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

CONTAX  URANET  TIVIT  SITEL  RANKING  TELLUS  VIKSTAR  CSU  PROVIDER  CALLINK  VAGAS  NICE  TELEPERFORMANCE  CALL CENTER  FLEX  ALMAVIVA  AEC  ATENTO  AVAYA  VIDAX 
 
https://www.callcenter.inf.br/