Por que autoconhecimento é importante para liderar?
Uma líder precisa se apropriar dos seus talentos e saber direcioná-los 28/02/2019 10:04
» Carine e Amanda
Autor: Carine Roos e Amanda Gomes

Quando falamos em liderança feminina, automaticamente precisamos falar sobre autoconhecimento. Nós acreditamos fortemente que para fazer a diferença no desenvolvimento de mulheres esse é um tema muito importante a ser tratado. O autoconhecimento é a chave para a autoconfiança, sendo hoje uma das habilidades mais valorizadas por líderes da Fortune 500.

Uma líder precisa se apropriar dos seus talentos e saber direcioná-los para a superação de seus medos e limitações garantindo as ações certas e consistentes para alcançar o seu futuro desejado.

Em 2017, segundo uma pesquisa realizada pela Grant Thornton, apenas 25% dos cargos executivos foram ocupados por mulheres em empresas no mundo inteiro. No Brasil, mais da metade das empresas não possuem nenhuma mulher, sequer, em cargos de liderança e esse número vem se agravando a cada ano.

Para ocorrer uma mudança, acreditamos em três forças:

A Força Externa está atrelada às iniciativas em políticas públicas e de instituições, que visam alertar e sensibilizar a sociedade e empresas para se conscientizarem e agirem em direção da equidade e dos seus benefícios sociais e econômicos, como a ONU Mulheres, o Pacto Global da ONU, o Fórum Econômico Mundial, o Instituto Ethos e tantas outras organizações que reúnem indicadores e ações importantes que merecem atenção, como a aprovação de cotas para mulheres em Conselhos de Administração nas empresas.

A Força Estratégica da Cultura da Empresa está relacionada à alta liderança das empresas estarem cientes de suas responsabilidades enquanto protagonistas no desenvolvimento econômico e social do país, bem como ter ações que busquem a equidade de gênero em suas lideranças como os Princípios de Empoderamento da Mulher (WEP´s), promovido pela ONU Mulheres para que mulheres e homens possam ter os mesmos benefícios e condições de trabalho, possuindo voz igual nas decisões.

E, por último, está a força interna que está atrelada ao protagonismo de cada mulher em ter clareza de suas potencialidades e usá-las de forma estratégica para ascender na carreira, nos negócios e na sociedade.

Ou seja, mulheres, você é uma das forças, então imagino que esteja se perguntando como você pode fazer parte dessa mudança, certo? A resposta é: desenvolva seu poder pessoal tendo clareza das suas potencialidades, do seu senso de merecimento, aprendendo a influenciar o ambiente de forma estratégica. O próximo passo é você replicar para a sua equipe ou meio o aprendizado. Você é o maior exemplo das mudanças que pretende ver no seu meio e ela não tem a ver com cargo, mas com protagonismo e visão de onde se quer chegar.

Ter consciência de seus valores, honrar e respeitar a sua história, é um passo crucial para ser uma líder de sucesso.

Carine Roos é especialista em Equidade de Gênero e Inovação há mais de dez anos. Atualmente é CEO da UPWIT (Unlocking the Power of Women for Innovation and Transformation). Amanda Gomes tem mais de 20 anos de experiência no mundo corporativo, exercendo funções de alta liderança em grandes empresas. Atualmente é CEO da AMG Inovação. É especialista na área de análise comportamental DISC. Ambas são cofundadoras da ELAS.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin

Palavras mais procuradas

TMKT  AEC  VIKSTAR  CALLINK  ATENTO  CALL CENTER  TELEPERFORMANCE  AVAYA  RANKING  SITEL  VAGAS  PROVIDER  TELLUS  NICE  CSU  ALMAVIVA  TIVIT  CONTAX  VIDAX  URANET 
 
https://www.callcenter.inf.br/