Atitudes para a virada profissional
Ideal é aproveitar início do ano para repensar ações, traçar metas e mudar alguns comportamentos 11/01/2019 10:15
» Patrícia Lisboa
Autora: Patrícia Lisboa

A virada do ano é marcada por comemorações com família, amigos e colegas de trabalho. Mas também é um período de reflexões e retrospectos. Metas não alcançadas, uma promoção esperada que não aconteceu, uma demissão e projetos não executados podem desencadear pensamentos negativos e sensações de fracasso. Situações como essas podem ser gatilhos para a depressão e outras doenças psicológicas, como a ansiedade e a síndrome do pânico. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2020, a depressão será a doença que mais causará incapacitação no mundo. Economicamente falando, a OMS calcula que um trilhão de dólares por ano sejam perdidos por conta da queda da produtividade causada por essa patologia. 

Diante disso, o ideal é aproveitar o início do ano para repensar ações, traçar metas, levantar o astral, descansar, construir novos objetivos e mudar algumas atitudes. Aproveitar esse momento para pensar em formas de se aprimorar e cuidar de si mesmo, mentalmente, fisicamente e espiritualmente. Tudo isso precisa estar em equilíbrio. Trabalhar em si mesmo, fazer o que gosta e se desconectar um pouco das rotinas também é importante para a saúde mental.

Olhar para si mesmo e focar no aprimoramento profissional pode ser uma boa alternativa para evitar ou enfrentar a depressão. A busca por conhecimento, o aprendizado e a convivência com outras pessoas no ambiente de trabalho ajudam a ocupar a mente, a encontrar outras formas de ver a vida.

Além de preencher a mente com novos conhecimentos e atividades enriquecedoras, a busca por aperfeiçoamento ajuda a crescer profissionalmente. Workshops, cursos de idiomas, profissionalizantes, pós-graduações e outras atividades podem aprimorar o currículo e garantir uma imagem ainda melhor do trabalhador na empresa. Inclusive, a própria corporação pode fazer parte disso. Investindo em treinamentos individuais e em equipes, em capacitações complementares, dinâmicas e em outras formas de desenvolver habilidades e potencializar conhecimentos.

O mundo vive um momento tecnológico, no qual novas profissões estão surgindo, a indústria 4.0 também está criando novas maneiras de se trabalhar e vários formatos de negócios. Por isso, estar preparado para essas transformações é indispensável. E isso vale tanto para a empresa, quanto para as pessoas, especialmente para os profissionais. Um estudo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostra que 65% das crianças de hoje terão uma profissão que sequer foi criada.

Portanto, investir em aprendizado é se preparar para o hoje e ainda para um futuro próximo. Afinal, quem está no mercado hoje atuará junto com os novos profissionais e, em muitos casos, precisará lidar com essas novas profissões e principalmente, com robôs, que devem ganhar cada vez mais espaço no dia a dia das empresas e na vida das pessoas.

Diante disso, 2019 é momento para se abrir para novas possibilidades, perspectivas e atitudes. É hora de superar o passado, traçar novos objetivos e iniciar uma virada profissional.

Patrícia Lisboa é head trainer e hacker comportamental.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
https://www.callcenter.inf.br/